O Clube    História do SM    Fotos SMs     Fotos Eventos     Vídeos     Membros     Dicas/Matérias     Fórum     Classificados     Contato     Início


Um conversível totalmente reformulado

Caro Zé Carvalho, a minha historia com a Santa começou da seguinte forma:

Eu sempre gostei muito do SM, quando eu tinha mais ou menos uns 17 anos, um amigo meu tinha uma, era um espetáculo, principalmente naquela época, aonde só tínhamos "carroça", a Santa dele fazia muito sucesso. Bem, a pouco tempo atrás, eu tive condições de juntar dois prazeres em um mesmo carro, consegui comprar uma Santa conversível, que é uma outra paixão, adoro carro conversível. Mas eu queria ter um carro com linhas mais atuais, apesar de achar a Santa até hoje, um belo carro, queria também ter uma mecânica mais moderna e mais potente, por esses motivos, comecei então a fazer a restauração da minha Santa, apesar de alguns me chamarem de louco, pois o carro estava em muito bom estado, mas como de médico e louco, todo mundo tem um pouco, dei o Start.

Na verdade eu não restaurei a minha Santa, eu fiz outra, pois mudei a frente, a traseira, o interior, a mecânica, ou seja, todo o carro, até agora só tive elogios, e muitas propostas para eu vender, mas eu pretendo ficar com ela por muitos e muitos anos, pois foram quase dois anos para eu conseguir deixar o carro como eu queria.

Tive, algumas dores de cabeça, mas nada para matar, a restauração só demorou este tempo todo, porque a empresa que contratei para fazer o serviço, na verdade, só tinha uma pessoa para fazer o serviço, o dono, e como o mesmo tinha que ganhar o pão de cada dia, sempre deixava o meu carro de lado, para fazer outro serviço mais rápido, graças a Deus eu sou muito paciente, e não gosto de me stressar. Mas, mesmo com toda a minha paciência, eu tirei o carro da oficina, ainda com algumas coisas a fazer, pois se não fizesse isso, o carro iria ficar lá, por mais dois anos.

Todas as mudanças que fiz no carro saíram da minha cabeça, fui utilizando alguns carros como modelo, como por exemplo, as lanternas traseiras e o Santo Antônio, me inspirei na Maserati, os faróis, a entrada de ar lateral e as rodas, na BMW, e o interior, no Audi TT. Mudei o motor de Opala 6 cilindros carburado à álcool, para um de Omega (na verdade de Silverado) injetado à gasolina, mudei também o câmbio, troquei o mecânico de 04 marchas, por um automático, também de 04 marchas, fiz um alargador com a furação de BMW, pois tinhas as rodas aro 18 e queria aproveitá-las. Bem, Zé, acho que em resumo, a restauração da minha Santa foi tranqüila, o maior problema pelo qual passei, acho que foi com o câmbio, pois este que coloquei, estava parado a anos, e quando fui andar no carro pela primeira vez junto com o mecânico, ela só andava de ré, tivemos que trocar alguns discos, mas pelo jeito ficou bom, pois hoje esta rodando normal.

Espero que tenham gostado da Minha Santa, é bem gostoso, quando as pessoas me param na rua para perguntar que carro é este, aí eu respondo, "É uma Santa Matilde", Santa Matilde, ele é nacional? É sim. Nossa, eu achava que fosse um desses carrões importado, parabéns, o seu carro é lindo. Obrigado!

Bem a minha próxima meta é uma Santa Coupê, logo, logo estarei restaurando uma.

Abs. Júnior

Clique nas fotos para ampliar

 

Voltar